Inteligência imobiliária: você sabe o que significa? - Software para Incorporadora e Construtora

A inteligência imobiliária pode representar um grande diferencial competitivo para a empresa. Mas você sabe o que significa a inteligência imobiliária e quais benefícios ela pode trazer ao negócio?

Há bastante tempo, é característico do mercado imobiliário ser competitivo. No entanto, hoje, vivemos tempos de hipercompetitividade em praticamente todos os segmentos empresariais. Ainda, além de lidar com a competição, as organizações do segmento precisam também lidar com momentos de instabilidade financeira, que impactam seus negócios.

Mesmo que, para este ano, a expectativa seja positiva para o setor, em cenários assim, é preciso adotar melhores metodologias de gestão e ter diferenciais competitivos para ser bem-sucedido. Entre eles, destaca-se a inteligência imobiliária.

Nesse contexto, a gestão de um negócio imobiliário, como uma incorporação ou o planejamento de um projeto, envolve múltiplos aspectos e processos que precisam ser alinhados. Esses, por sua vez, contêm etapas que geram dados e informações, que, caso organizados, integrados e bem contextualizados, podem se tornar parte da inteligência imobiliária do negócio.

Sendo assim, para se manter atualizada e identificar oportunidades de novos empreendimentos ou investimentos, é preciso que a empresa desenvolva uma inteligência imobiliária. No entanto, para isso, não basta o mero registro das informações em planilhas.

Para atender as demandas e flutuações desse mercado tão dinâmico, é importante investir em soluções que possam potencializar as informações e validá-las como inteligência imobiliária.

Neste artigo, saiba mais sobre o que significa inteligência imobiliária e como utilizá-la da melhor maneira em seu negócio. Acompanhe.

Maior acessibilidade das informações de seu negócio com inteligência imobiliária

A inteligência imobiliária permite que dados possam ser desmembrados e especificados de maneira mais complexa. Com uma solução que possa dinamizar ou até mesmo automatizar funções, é possível fazer com que a informação seja transmitida e renovada de forma consistente em toda a organização.

A criação de inteligência imobiliária e seu desenvolvimento dependem de ferramentas acessíveis de registro e coleta de dados. Quando o acesso a soluções que gerenciam a inteligência imobiliária pode ser feito de qualquer lugar – no canteiro de obras ou em um terreno de uma futura incorporação, por exemplo -, o compartilhamento de dados se torna parte do processo e da inteligência. Isso faz com que todas as etapas do negócio imobiliário se conectem e se comuniquem com fluidez.

Ainda, a acessibilidade da inteligência imobiliária não é importante somente em relação à mobilidade da ferramenta que a gerencia, como também pela forma com que ela é apresentada. Dados vitais para o setor de compras de uma construtora podem ser irrelevantes para o gestor responsável pela análise de viabilidade, por exemplo. Assim, é preciso que as informações que compõem a inteligência imobiliária sejam personalizadas e se adaptem à realidade de todo o conjunto de demandas do negócio.

Inteligência imobiliária significa informação qualificada para a empresa

De forma sucinta, a inteligência imobiliária pode ser definida como a confluência de dados internos gerados pela empresa que atua no mercado, e dados externos gerados por parâmetros econômicos e projeções.

Esse cruzamento de dados é a base de análises e estudos técnicos e mercadológicos, que fazem com que o mercado imobiliário possa se desenvolver e empresas alavanquem resultados. Mas é preciso saber como controlar e gerenciar os dados para que eles trabalhem a favor da empresa.

Decisões tomadas pela incorporadora afetam o modo como futuros empreendimentos e resultados se desenrolarão durante determinado período. Portanto, ter acesso aos dados mais precisos e a análises atualizadas faz com que operações realizadas em determinada gestão sejam otimizadas.

É importante ter em mente que a qualidade das informações não está restrita somente aos processos internos. A coleta e organização de dados externos e a forma como eles conversam com a economia dependem de uma boa qualidade de inteligência imobiliária como um todo. Isso significa que a inteligência imobiliária não é somente uma prática de vantagem estratégica: ela posiciona todo o mercado em relação aos seus clientes, diretos ou indiretos, potenciais ou não.

Quando a cultura de geração de inteligência é absorvida, funções e práticas são otimizadas e o nível de qualidade nas operações sobe. Embora seja necessário um comprometimento, disciplina e planejamento inicial alinhado à solução de gerenciamento empresarial de recursos (ERP, do inglês Enterprise Resource Planning), os resultados positivos são uma possibilidade.

Maior precisão em parâmetros estabelecidos pela inteligência imobiliária

O planejamento necessário para a estruturação de uma inteligência imobiliária pode trazer resultados concretos e crescentes. Aspectos logísticos, por exemplo, tempo para deslocamento de materiais em canteiro de obra, entrega de documentação física, etc., podem ser informados para diferentes profissionais e gestores de uma incorporadora, e ser cruzados com dados que têm relevância e abrangência para a tomada de decisão necessária no momento.

Soluções que contribuem para o gerenciamento de dados e informações de inteligência imobiliária podem oferecer, inclusive, uma interface visual para a apresentação e o monitoramento de indicadores-chave de cada operação, como estudo de viabilidade ou incorporação. Assim, é possível elencar prioridades e comunicar os próximos passos dos setores de forma mais harmônica, precisa e dinâmica.

Agora que você já sabe o que significa inteligência imobiliária, por que não implementar uma solução que faça seu negócio alavancar resultados no mercado e se destacar perante à concorrência? Conheça a solução da Hiperdados e saiba mais sobre as ferramentas que tornam isso possível!

No Comment

Comments are closed.