Como conectar viabilidade com as operações de uma incorporadora? - Software para Incorporadora e Construtora

Conectar viabilidade com as operações de uma incorporadora, a princípio, deveria ser uma prioridade em um negócio do segmento imobiliário. O valor do empreendimento de uma incorporadora, afinal, é medido por aspectos que vão além do que a etapa de fechamento da venda demonstra. Com a viabilidade de terrenos, é possível extrair insights estratégicos valiosos, mas, infelizmente, nem sempre isso é possível.

Para compreender e usufruir da etapa de viabilidade e integrá-la às operações de uma incorporadora, é preciso uma visão acurada. Isso significa ir além de seus aspectos técnicos e utilizar informações geradas de modo a potencializar operações e demais processos.

Neste artigo, saiba mais sobre como essa conexão pode ser feita e o que é preciso para que a incorporadora trilhe esse caminho. Acompanhe a seguir.

Compreendendo o processo de viabilidade

As mudanças no cenário imobiliário são favorecidas por diversos aspectos do mercado como um todo. Dessa forma, a viabilidade é uma etapa essencial para a valorização do empreendimento imobiliário desde sua prospecção.

O processo de viabilidade, em sua essência, é um conjunto de ferramentas avaliativas. A partir dessas ferramentas, são coletados dados do terreno que garantem sua viabilidade como empreendimento. Esses dados abrangem aspectos de âmbito financeiro, ambiental, técnico, documental e mercadológico.

Além do trabalho especializado necessário, ferramentas podem tornar as informações desse processo de viabilidade mais precisas. O trabalho de georreferenciamento, por exemplo, permite cobrir lacunas da análise técnica e ambiental do estudo de viabilidade. Dessa forma, o terreno passa a ser potencializado para o projeto de sua posterior incorporação.

Nesse contexto, a estruturação do projeto imobiliário depende de dados técnicos e ambientais precisos. Complementares a esses dados, análises técnicas e mercadológicas podem determinar a eficácia do empreendimento e de sua incorporação.

O processo de viabilidade faz com que a incorporadora necessite de uma tomada de decisão que saiba interpretar esses dados corretamente. O sucesso da incorporação depende de como essas informações influenciam no ciclo de comercialização em geral. Por isso, conectar viabilidade com as operações do negócio ajuda a tornar essa tomada de decisão mais ágil e acertada.

O que é preciso para conectar viabilidade com as operações da empresa

As operações de uma incorporadora, assim como o estudo de viabilidade, dependem de estratégia e organização econômica balanceada. Em outras palavras, para conectar viabilidade com as operações da incorporadora, é preciso estabelecer parâmetros precisos, que mostrem, com clareza, métricas ligadas ao investimento e retorno dos ativos da incorporadora.

Empreendimentos focados em pessoas físicas e jurídicas, quando atingem seu sucesso, fazem com que os esforços da incorporação gerem o resultado esperado. Assim, conectar viabilidade significa, também, alinhar expectativas com as informações analisadas.

À medida em que os bancos de dados utilizados crescem em quantidade e qualidade, melhora-se a análise de viabilidade. Portanto, para conectar viabilidade com as operações da incorporadora, é essencial que o sistema possa integrar essas etapas. Somente dessa forma as operações podem ser potencializadas para priorizar os melhores empreendimentos no momento.

Outra conexão que necessita ser realizada entre viabilidade e as operações de incorporação está nas disciplinas envolvidas. Já foi visto que a análise de viabilidade é estruturada em parâmetros técnicos, e qualificada em quesitos financeiros e econômicos. Ou seja, a abordagem a ser tomada é de operações que possam se beneficiar, de forma personalizada, das informações relevantes resultantes desse estudo.

Outro ponto a se considerar ao conectar viabilidade com as operações de incorporação está no dinamismo do mercado. Avaliar tendências, entender o comportamento e a necessidade dos agentes financeiros envolvidos – tudo isso contribui para uma melhor integração das duas partes. Além disso, faz com que as operações gerem, também, informações relevantes, que tornarão os processos de viabilidade futuros mais precisos.

Sendo assim, conectar viabilidade com outros processos operacionais da incorporação pode ser uma iniciativa facilitada com sistemas que tratem a análise de maneira integrada. Dessa forma, as métricas podem ser trabalhadas de maneira clara, objetiva e relevante a cada um dos setores e funções envolvidas nas diferentes operações da incorporadora.

Considerações finais

Ao avaliar a viabilidade de empreendimentos, muitas incorporadoras enxergam apenas o aspecto operacional da etapa. Conectar viabilidade com as operações de rotina, portanto, torna-se um desafio. Para vencê-lo, é preciso enxergar a viabilidade não como um fim em si, mas como um conjunto de ferramentas e funções que beneficiam a operação mais adiante na cadeia.

Bancos de dados, quando aliados a sistemas que lidam com a análise complexa de todas as variáveis, possibilitam uma conexão – que faz com que a viabilidade se alinhe a riscos e perspectivas de mercado que impactam diretamente as operações da incorporadora.

A iniciativa de conectar viabilidade a operações rotineiras de incorporação exige se libertar das limitações operacionais dos processos envolvidos. Isso não é possível, porém, sem um sistema que seja pensado para otimizar o gerenciamento das operações de modo consistente. Isso é especialmente importante na implementação inicial do planejamento de como conectar essas etapas.

Como você imagina ser possível conectar viabilidade às operações de sua incorporadora? De que forma as funções operacionais contribuem para a melhora na tomada de decisão e qualidade de estudos de viabilidade?

Está em busca de uma forma de organizar melhor essas informações e obter análises mais assertivas? Solicite a apresentação do software Hiperdados e confira as vantagens! Também conheça o COMPRO TERRENO a ferramenta que faz gestão de landbank, inteligência imobiliária e viabilidade econômica financeira!

No Comment

Comments are closed.