Qual é o papel dos dados para um estudo de mercado imobiliário? - Software para Incorporadora e Construtora

O estudo do mercado imobiliário depende da forma com que dados são coletados, analisados e transmitidos de forma estratégica. O papel dos dados para um estudo de mercado imobiliário é essencial e pode ditar o futuro e a sustentabilidade das rotinas de uma incorporadora ou construtora.

Bancos de dados e relatórios de pesquisa, como o Índice Properati Hiperdados, são uma base importante. Para que se entenda quais são as tendências e tomadas de ação mais apropriadas nesse mercado, é preciso estar de olho em informações estratégicas como essas. No entanto, não são esses os únicos dados que podem sustentar uma análise e estudo de mercado imobiliário sólido.

Neste artigo, saiba mais sobre o papel dos dados no mercado imobiliário e como fazer com que eles atuem em favor de seu negócio. Acompanhe a seguir.

Dados contextualizam empreendimentos

Dados georreferenciados podem ser decisivos na compra de um terreno. Para um estudo de mercado imobiliário, eles possibilitam que o empreendimento possa ser visualizado de forma sólida.

A etapa do processo de incorporação é, também, afetada por esses dados. Fazer com que a sua geração seja integrada ao estudo do mercado imobiliário resulta em um empreendimento de maior compatibilidade com as necessidades latentes dos compradores. Por conta disso, dados referentes a operações como viabilidade de terrenos, por exemplo, podem ser de grande importância no estudo de mercado imobiliário.

Determinadas regiões podem ser impactadas por sazonalidade, comportamento de suas zonas e até mesmo por questões ambientais. Dados permitem que se ofereça contexto aos fatores que podem valorizar ou tornar determinado empreendimento imobiliário algo negativo. Tudo isso passa por um estudo de mercado imobiliário que analisa e propõe estratégias relevantes para suas empresas.

Dados mostram que o estudo de mercado imobiliário é dinâmico

É preciso que se compreenda a evolução do mercado imobiliário em todos seus processos. O estudo de mercado imobiliário deve estar alinhado a essas mudanças. Desenvolver a competitividade necessária para atuar nesse setor depende de um entendimento sobre a forma com que o fluxo de dados ocorre.

A tomada de decisão, inclusive, não é simplesmente reativa aos dados. Cada pequeno processo tem uma abordagem que, em uma análise mais precisa, pode prever ou até mesmo reverter cenários pintados pelas informações extraídas dos dados. Quando detalhados, precisos e alinhados com a realidade dinâmica do mercado imobiliário, eles direcionam as ações organizacionais e comerciais para o rumo certo.

Dados identificam limitações e promovem a produtividade

Enxergar o cenário geral pode ser extremamente difícil sem os dados certos. Um estudo de mercado imobiliário preza por todos os setores que o estruturam, e isso significa que, em uma tomada de decisão de um vendedor ou atendente de telemarketing, dados são essenciais.

Seja na definição de metas de venda, na reorganização de um setor ou em novos investimentos, existem dados complexos. Fazer um estudo de mercado imobiliário sem compreender como seus processos internos são afetados pode gerar expectativas irreais. Por isso, é essencial que se tenha acesso a dados que possam gerar insights e análises qualificadas para seu negócio.

Dados ajudam na prevenção de erros

Durante o estouro da bolha imobiliária no começo dos anos 2000, números foram comprovadamente inflados. Esse fenômeno, claro, não é uma exclusividade do mercado imobiliário, ainda assim, o estudo envolve identificar esses períodos de quebras e retrações – e estudá-los com seriedade. É necessário entender o que faz com que imóveis ou ofertas se diluam em determinados períodos.

Dados são, além de estratégicos, a base de diferentes períodos no mercado. O estudo de mercado imobiliário deve ser capaz de identificar e prevenir práticas ineficientes de mercado. Práticas que, como vimos, podem comprometer a própria credibilidade dos dados.

Considerações finais

Dados são complexos, e mesmo os mais simples e pontuais em um estudo de mercado imobiliário podem estar associados a todo um universo. Até 2020, o número de dados a serem consultados vai ser 40% maior. Com isso, o desafio em elencar a relevância e a efetividade dos dados no estudo de mercado imobiliário é imenso.

A partir de uma análise centrada e que possa reconhecer todos os aspectos que estruturam o mercado, ganha-se consistência. O estudo de mercado imobiliário não se limita a uma gestão ou a valores de terreno. É preciso mais do que acompanhar variações de inflação, PIB e valor do metro quadrado – é necessário saber associá-los. E tudo isso é impossível sem um sistema que organize e possa automatizar a consolidação desses dados.

O processo por meio do qual o estudo de mercado imobiliário passa exige contexto e dinamismo. Prever tendências, elaborar e discutir novas estratégias de mercado, inovar em processo – tudo isso é um direcionamento de dados. O papel dos dados é fazer com que o mercado se desenvolva, por isso, sua complexidade e consolidação devem ser consideradas na rotina dos negócios imobiliários.

O estudo imobiliário em seu negócio é realizado de forma completa? Quais são os dados mais importantes durante uma análise no estudo de mercado imobiliário em sua realidade? Acompanhe o blog da Hiperdados e até a próxima!

No Comment

Comments are closed.