Como avaliar a viabilidade imobiliária de uma região? - Software para Incorporadora e Construtora

Para incorporadoras, a forma como a informação é gerenciada faz toda a diferença. Saber previamente a viabilidade imobiliária de uma região é essencial para a empresa. Com esses dados em mãos, é possível, por exemplo, otimizar a eficiência da gestão de estoques. Assim, a incorporação passa a ter um papel estratégico muito mais forte desde o início de seu ciclo.

Por isso, é importante que a viabilidade imobiliária seja priorizada na incorporação. Fechar um bom negócio imobiliário começa com a excelência na etapa de garantir o melhor empreendimento possível.

Para ajudá-lo nisso, confira, neste artigo, como avaliar essa viabilidade imobiliária.

A inteligência de mercado na viabilidade imobiliária

Dentre as fontes disponíveis para avaliar a viabilidade imobiliária de uma região, certamente a base está na inteligência de mercado. No entanto, para que se crie uma cultura robusta de inteligência de mercado voltada para a viabilidade imobiliária, os dados devem ser precisos, uma vez que os empreendimentos imobiliários que se destacam no mercado são aqueles que conseguem antecipar as tendências.

Portanto, a etapa de viabilidade imobiliária depende de dados para que ela seja efetiva e rentável. Analisar a região, avaliar a situação dos imóveis, traçar futuras tendências – tudo isso se baseia em informação. Por isso, tecnologias, como softwares que realizam o georreferenciamento, acabam sendo uma forma eficiente de reunir assertivamente essas informações.

O georreferenciamento para a viabilidade imobiliária permite um planejamento antecipado para uma tomada de decisões certeira. Irregularidades, dados sobre localização e quaisquer outros gargalos que possam surgir na incorporação são, com o georreferenciamento, prevenidos.

Assim, viabilidade imobiliária envolve um trabalho de pesquisa e análise profunda. Problemas com áreas públicas e características da região acabam norteando todo o processo de incorporação. Por esse motivo, é preciso que se tenha ferramentas que não apenas auxiliem na avaliação, como também organizem todo o processo.

A inteligência de mercado surge quando o fluxo de ideias da empresa deixa de ser descentralizado e se integra ao planejamento. Ter o controle de parâmetros técnicos, socioeconômicos e financeiros permite que o negócio tenha êxito e possa ter um ciclo saudável no estoque da incorporadora.

Vantagens em soluções para avaliar a viabilidade imobiliária de uma região

Com a alta competitividade do mercado imobiliário, ganham destaque os players que conseguem manter uma boa gestão em seu estoque. Ou seja, soluções que lidam com dados e possam fazer projeções mais acuradas beneficiam a avaliação de viabilidade imobiliária regional.

Com uma solução especializada, dados internos e externos se tornam centrais para avaliar a viabilidade imobiliária de qualquer região. Com esse alinhamento, é possível analisar como a oferta e a demanda de determinado local conversam com os perfis do seu público-alvo.

Para avaliar a viabilidade imobiliária de uma região, é preciso que essa solução:

  • Reduza custos da incorporação: conhecendo os gastos e as oportunidades de investimento da região com antecedência, é possível economizar tempo e recursos sem prejudicar a operação.

  • Seja personalizada: dados que surgem durante o Estudo de Viabilidade podem ter relevância diferenciada para cada setor. O ideal é que toda a organização possa ter uma informação transparente e personalizada. Dessa forma, incorporadoras e empresas parceiras, como construtoras, por exemplo, podem tomar decisões de forma segura, clara e ágil.

  • Seja completa e atualizada: existem diversos detalhes sobre a viabilidade da região que podem ser negligenciados sem a avaliação adequada. Por isso, é importante que a solução ofereça um banco de dados completo e constantemente atualizável.

  • Permita uma análise crítica: para enxergar novas estratégias de prospecção, não basta uma avaliação isolada de viabilidade imobiliária. É preciso uma solução que ofereça integração não somente à etapa inicial de avaliação, como todo o processo, incluindo a venda e o acompanhamento posterior.

Considerações finais

Garantir informações corretas ao avaliar a viabilidade imobiliária de uma região não é uma vantagem ou um diferencial – é a base necessária para qualquer estratégia de BI.

Vale lembrar de que, no Brasil, leis de georreferenciamento, por exemplo, exigem que imóveis rurais com área superior a 100 hectares tenham levantamento topográfico. No entanto, imóveis urbanos ainda não têm uma legislação correta para o cadastro.

Avaliar a viabilidade imobiliária não se limita, claro, a dados georreferenciais. O mercado tem grande interesse em expandir e investir em ferramentas mais precisas. Isso não apenas torna a viabilidade mais eficiente, como permite uma oferta imobiliária melhor para as empresas e seu público.

A melhor solução possível para avaliar a visibilidade imobiliária é cobrir todos seus aspectos – e no processo de incorporação, isso abrange desde questões jurídicas de loteamento até mesmo os argumentos da equipe de vendas.

Por tudo isso, investir em ferramentas que organizem essa informação e possam evitar problemas futuros é necessário. Assim, o mercado imobiliário consegue transmitir confiança e credibilidade perante seu consumidor e seus parceiros que lidam diariamente com o processo de incorporação imobiliária em si.

Como sua empresa avalia a viabilidade imobiliária de uma região? Quais são os obstáculos que a incorporação enfrenta para tornar o empreendimento imobiliário possível? Solicite a apresentação do software Hiperdados e confira as vantagens!

No Comment

Comments are closed.