o mercado imobiliário depois do impeachment

cenario-apos-impeachment

Que o senado nacional tem grande influência no cenário político, social e econômico do Brasil, disso ninguém duvida. Mas você sabia que o próprio mercado imobiliário também está atento ao turbulento momento político que o país atravessa?

Afinal de contas, o afastamento em definitivo da ex-presidente Dilma Roussef, e a posse do até então presidente interino Michel Temer, colocam algumas interrogações e boa dose de esperança sobre o mercado imobiliário, que não vinha vivendo dias de glórias nos últimos dois anos.

Por isso, vamos analisar, no post de hoje, o mercado imobiliário pós o impeachment, e o que esperar ainda em 2016 e para os próximos anos — tanto para quem quer comprar quanto quem deseja vender. Confira!

O setor após o impeachment

Em um amplo espectro, a aprovação do impeachment promete perspectivas animadoras, principalmente porque estão sendo resgatadas, nesse processo transitório, as atividades econômicas com mais confiança.

Entre os principais pontos que analistas discutem como promissores, para os próximos meses, podemos citar:

  • A desvalorização gradual do dólar;
  • Uma significativa queda na taxa de juros;
  • Inflação menos instável;
  • Mais crédito para o consumidor.

Já dá para ter uma boa ideia do quanto o impeachment pode significar boas notícias, para o mercado imobiliário, só a partir das projeções, não é mesmo?

Dessa maneira, o mercado volta com tudo, mais confiante, seguro e cheio de oportunidades para investidores e vendedores.

Tudo isso, aliado a algumas tendências que estão sendo discutidas ainda para este ano e para o seguinte no mercado imobiliário, podem animar ainda mais os investidores. Vamos ver quais são?

Os preços de imóveis estão sem referências

Sabe aquele temor que compradores e vendedores vinham sentido, nos últimos anos, com a estagnação do mercado imobiliário? Após o impeachment, a tendência é que os preços ainda apresentem oscilações sem um comportamento definido para os próximos meses.

A oferta será menor nos próximos anos

Um bom motivo para investir ainda este ano, aproveitando a onda otimista pós-impeachment, é que a desaceleração recente no mercado imobiliário pode proporcionar aos investidores um valoroso poder em mãos: seus imóveis.

Pense assim: como houve retração no setor, por conta da crise econômica, a produção foi reduzida. Assim, quando o consumidor se sentir confiante, novamente, as empresas do setor imobiliário vão recuperar o vigor — enquanto o investidor já terá o poder de barganha nas mãos.

Dessa maneira, existe expectativa de que, o investidor que conseguir segurar o investimento até meados de 2017, terá pela frente excelentes oportunidades de negócio.

O financiamento pode ser uma boa ideia

Faz sentido, embora soe um contrassenso em comparação ao momento em que vive o país. Mas, para o investidor que tem um bom dinheiro guardado e estabilidade financeira, as taxas de juros podem ser um caminho tentador para investir agora.

Isso porque os preços dos imóveis ainda estão convidativos para esse perfil de investidor. Dessa maneira, não há o porquê esperar os preços elevarem nos próximos anos.

Só vale um aviso: é necessário decifrar a vantagem em apostar nisso. Caso os descontos oferecidos pelas por empresas do mercado imobiliário compensarem os juros imobiliários, a hora é agora!

Outro ponto animador, nesse sentido, é a confiança em um cenário melhor, com a estabilização da inflação e a queda dos juros. Caso isso, de fato, se concretize após o impeachment, o consumidor tem o direito de fazer a portabilidade de crédito para a instituição financeira que melhor lhe convier.

Trata-se de uma lei que ampara o consumidor, portanto representa uma ótima oportunidade para investir agora, e desfrutar de taxas menores em um futuro próximo.

As empresas do mercado imobiliário querem vender

Com o cenário político e econômico adverso que o Brasil vinha enfrentando, as construtoras e incorporadas estão concedendo descontos tentadores ao consumidor. Afinal de contas, ninguém quer terminar o ano reforçando o coro de crise econômica, não é mesmo?

Por isso, pode ser uma boa hora para iniciar negociações vantajosas, aproveitando-se, ainda, do cenário incerto que vai se desenhando neste Brasil pós-impeachment.

Os imóveis usados também são oportunidades

Como é bastante alardeado nas manchetes e nos telejornais, a crise não afetou apenas o mercado imobiliário: impactou a todos. Por conta disso, existe muito proprietário de imóvel que não vê a hora de se livrar dos juros altos dos seus financiamentos.

É o momento, dizem, do comprador. De ter o poder de negociação nas mãos. Afinal de contas, os imóveis usados também se tornarão aquisições muito bem-vindas nos próximos anos, até que as construtoras recuperem a capacidade de produção adequada para suprir a crescente demanda com a expectativa de estabilização econômica do Brasil.

Investidor ganha vantagens

Para o investidor, o momento é muito tentador. O cenário pós-impeachment que está se desenhando é, de fato, fundamental para devolver a confiança ao consumidor e, assim, reacender a chama do mercado.

Isso vai levar tempo, mas é uma excelente oportunidade para quem pode se antecipar à urgência de oferta e demanda que vai ser traçada nos próximos meses.

 

No Comment

Comments are closed.

× Conheça o Hiperdados